Com o processo de verticalização vivido no país, o aproveitamento dos espaços tem sido uma das principais preocupações do design de interiores. Numa época em que a cultura dos condomínios enfileira arranha-céus e a estruturação de imóveis obedece cada vez mais à síntese dos ambientes, o confronto entre espaço e estilo tem sido cada vez mais acirrado nos projetos voltados à arquitetura e ao design, não deixando dúvidas quanto à necessidade de acompanhar tendências modernas, sem perder de vista os critérios de acessibilidade que orientam os projetos de moradia contemporâneos.

E quando se pensa na estrutura do imóvel, é inevitável pensar na seguinte questão: como a escolha de mobiliários irá possibilitar um ganho de espaço sem que pra isso tenha que abrir mão da beleza no tão sonhado doce lar?

Verticalize a decoração

Se o pé-direito for alto o suficiente, considere fazer um mezanino. O quarto costuma ser o local mais indicado para construir esse patamar superior, que pode servir de cama. Já o espaço sob ele pode ser transformado em uma ampla estação de trabalho.
Para aperfeiçoar ainda mais o “loft”, aproveite também o vão sob a escada que leva ao mezanino: ele pode ser utilizado como armário para guardar itens de escritório ou material escolar.
Também é possível aproveitar os degraus da escada, transformando-os em gavetas embutidas ou usando os vãos como prateleiras para revistas.

Faça a maior parte dos móveis sob medida

Os móveis planejados são os principais responsáveis pela organização de apartamentos pequenos e funcionais.
Nos permitem aproveitar todo o espaço vertical e os cantos, aprimorando o uso de guarda-roupas nos dormitórios e de armários e gabinetes na cozinha.
Para melhorar, disponha organizadores para pequenos objetos dentro das gavetas e deixe os eletrodomésticos maiores, como o micro-ondas e o fogão, embutidos.
Já os móveis soltos devem ser, preferencialmente, baixos e/ou vazados, para não criar barreiras visuais e diminuir a sensação de espaço. Se tiverem portas, como aparadores, prefira as de correr.
Por outro lado, peças que ficam no meio do caminho, atrapalhando a circulação, como mesas de centro, devem ser evitadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *